Sindicato dos Radialistas e Publicitários do Ceará de engaja na campanha de combate ao Aedes aegypti.

SELO_COMBATE_AO_AEDS_CSNeste sábado houve palestra do Dr. Eurico Vasconcelos, da Unifor, no Curso de Radialista Profissional. O Dr. Eurico demonstrou como a sociedade pode ajudar no combate ao vetor Aedes Aegypti. que transmite entre outras doenças a dengue, zica e chikungunya. O Ceará tem o município campeão nacional em casos de Chicungunya, General Sampaio.

Professor Eurico Vasconcelos,  Unifor, diz como a sociedade pode contribuir para amenizar o problema causado pelo Aedes aegypti. (Video Prof. Luciano Luque)

Procure nas plataformas digitais o APP – aplicativo denominado “Agente Cidadão”

Como conhecer mais sobre as doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti: http://combateaedes.saude.gov.br/pt/tira-duvidas

SOBRE O AEDES AEGYPTI

Qual a origem do mosquito Aedes Aegypti?

O A. aegypti é originário do Egito. A dispersão pelo mundo ocorreu da África: primeiro da costa leste do continente para as Américas, depois da costa oeste para a Ásia.


Por que o nome Aedes Aegypti?

O vetor foi descrito cientificamente pela primeira vez em 1762, quando foi denominado Culex aegypti. Culex significa “mosquito” e aegypti, egípcio, portanto: mosquito egípcio. O gênero Aedes só foi descrito em 1818. Logo verificou- se que a espécie aegypti,  descrita anos antes, apresenta características morfológicas e biológicas semelhantes às de espécies do gênero Aedes – e não às do já conhecido gênero Culex. Então, foi estabelecido o nome Aedes aegypti.


Quantas pessoas um mosquito é capaz de infectar?

Os mosquitos fêmea sugam sangue para produzir ovos. Se o mosquito da dengue estiver infectivo, poderá transmitir o vírus da dengue neste processo. Em geral, mosquitos sugam uma só pessoa a cada lote de ovos que produzem. O mosquito da dengue tem uma peculiaridade que se chama “discordância gonotrófica”, que significa que é capaz de picar mais de uma pessoa para um mesmo lote de ovos que produz. Há relato de que um só mosquito da dengue infectivo transmitiu dengue para cinco pessoas de uma mesma família, no mesmo dia.


Por que só a fêmea pica?

A fêmea precisa de sangue para a produção de ovos. Tanto o macho quanto a fêmea se alimentam de substâncias que contêm açúcar (néctar, seiva, entre outros), mas como o macho não produz ovos, não necessita de sangue. Embora possam ocasionalmente se alimentar com sangue antes da cópula, as fêmeas intensificam a voracidade pela hematofagia após a fecundação, quando precisam ingerir sangue para realizar o desenvolvimento completo dos ovos e maturação nos ovários. Normalmente, três dias após a ingestão de sangue as fêmeas já estão aptas para a postura, passando então a procurar local para desovar.


Como o Aedes Aegypti chegou ao Brasil? Há registro histórico de dengue no passado?

As teorias mais aceitas indicam que o A. aegypti tenha se disseminado da África para o continente americano por embarcações que aportaram no Brasil para o tráfico de escravos. Há registro da ocorrência da doença em Curitiba (PR) no final do século 19 e em Niterói (RJ) no início do século 20.


A dengue ocorre só no Brasil?

Não. Há registro da doença em diversos países das Américas, bem como na África, Ásia, Austrália  e Polinésia Pacífica.

Fonte: Instituto Oswaldo Cruz

Anúncios

Sobre sindradio-ce

Sindicato dos Radialistas e Publicitários do Ceará Fundado em 07 de Março de 1963 – Carta Sindical em 17 de Fevereiro de 1966
Esse post foi publicado em SINDRADIO. Bookmark o link permanente.

Obrigado pelos comentários, em breve entraremos em contato se for o caso.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s